Escalada na Suíça | Algumas vias do país do chocolate

Fotos: Amanda Oliveira

Núria foi passar uns meses na Suíça a trabalho, com equipo e intenção de escalar. Eu, que pouco gosto de conhecer novos lugares para escalar, me ofereci para uma visitinha 😉

Saí do Brasil dia 28/07/17 e cheguei  29/07/17 às 12:35 em Zurich. Há um vôo direto do Galeão pela Edelweiss, mas somente sexta e segunda-feira. Ela foi até o aeroporto buscar-me com seu carro highlander e partimos em direção a Lucerna para um passeio e almoço. Linda cidade. Compramos salada e comemos na beira do lago.

De Lucerna partimos para Guttannen. Fizemos tudo assim, meio em cima da hora, conversamos e decidimos qual seria a primeira via, de acordo com a previsão do tempo e nossa capacidade. Daí, escolhida a via, procuramos um canto próximo para ficar. Pesquisamos camping pelo Google Maps, ligamos e conseguimos vaga no Camping Grund. CHF 12,00 o pernoite por pessoa, aproximadamente uns R$ 38,00.

Para aclimatar escolhemos a via Fliegender Teppich 5a, 1 p.a (4c obl), localizada no setor Gesternegg, que possui vias com aproximação curta, cerca de 15min, a parede fica próxima à estrada. No dia 30/07 partimos para a F. teppich, uma via de aderência com 320m divididos em 9 esticões bem protegidos, acho que seria um E2 no Brasil, a Núria acha que seria um E1. A parte da rocha com coloração amarelada é lisa e escorregadia.

Aproximação

Escalada na Suiça, algumas vias do país do chocolate | Rio Caminhadas.com.br

Croqui

Lá vem Núria xingando na aderência 🙂

Escalada na Suiça, algumas vias do país do chocolate | Rio Caminhadas.com.br

Não lembro em quanto tempo escalamos, mas pegamos um pouco de chuva por volta das 15h30 no final do rapel. De volta ao Camping Grund começamos e pesquisar qual seria a via do dia seguinte, de acordo com a proximidade do setor, escolhemos outra via de aderência a Plattenweg 4c no setor Steingletscher. Porém choveu a noite inteira, no dia 31/07 acordamos desanimadas, desmontamos acampamento e partimos para conhecer a região de Furkapass,

A região onde escalamos é configurada por vários passos de montanha, entre eles o Grimsel, o Susten e o Furka. O tipo de rocha é granito e gnaisse. Ao redor dos passos do Grimsel e do Susten há muitas vias fáceis, protegidas e de rápido acesso, mas também há vias mais expostas e difíceis em setores como “El Dorado”, por exemplo. Parte das vias desta região possui enfiadas variadas com fissuras e agarras, mas o estilo predominante é aderência.

Já em Furka e Salbit as vias são bem divertidas, tem muito mais agarras, diedros, fissuras, entalamentos. As formações são muito bonitas, especialmente em Salbit, que tem grande quantidade de pináculos. As vias estão grampeadas, porém são escaladas mais expostas. Em Salbit a proteção é fraca em algumas vias, mas pode ser melhorada com peças móveis. Salbit possui 2 refúgios, o Salbithütte a 2.105m de altitude e o Voralphütte a 2.126m de altitude.

Furkapass é considerado por alguns a região de escalada mais bonita da Suíça, é totalmente alpina (acima de 2700), tanto que algumas aproximações e descidas podem precisar de piolet, principalmente no inicio da temporada. No Furkapass há vários setores que são acessados de diferentes refúgios (refugios Siedelen e Albert-Heim), enquanto que no Salbit o melhor acesso para as vias de escalada é pelo refugio Salbithütte. Ambos possuem áreas de bivac, mas só acima da linha das arvores, e no geral não é bom deixar a barraca armada de dia, pois é proibido acampar na Suíça, apenas tolerado em algumas ocasiões para pernoite.

Furkapass

Escalada na Suiça, algumas vias do país do chocolate | Rio Caminhadas.com.br

Chegamos por volta das 11h ao parking do antigo hotel Furkablick. A chuva passou e decidimos caminhar até o abrigo Sidelenhutte, 2.708m, percorremos a trilha em 1h10 para ir e uns 55min para voltar. O lugar é lindo, avistamos alguns escaladores no setor Galengrat, que fica na parte central da foto acima, entre os dois glaciares. Percebemos que por lá tudo seca bem rápido quando sai o sol.

De lá partimos para Goschenen, estacionamos no parking Grit e subimos para o abrigo Salbithütte, 2.105m. Da estrada ao avistar as montanhas já percebi que o desnível séria bem grande… A cargueira estava pesada, com equipo de escalada, comida para dois dias e os itens de cozinha… Ai que vontade de chorar naquela subida… Demoramos 3h até o abrigo.

Aproximação

Croqui

Núria no primeiro esticão da Incredibile

Escalada na Suiça, algumas vias do país do chocolate | Rio Caminhadas.com.br

No dia seguinte, 01/08, fomos escalar a via Indredibile 6a 2 p.a. (5c+ obl), uma via de 260m bem variada, com aderências, diedros, lances negativos, lances em agarras e não muito protegida, mas com um jogo de stoppers e de camalots até o número 3 dá para melhorar bastante. Achei a escalada bem sofrida…

Estava muito dolorida das caminhadas do dia anterior, quis desistir na P3 depois de uma queda participando que bati com o cotovelo na rocha no lance de 5c, logo após umas 2 chapas saindo da P2. Núria pediu só mais 1 esticão e assim fomos subindo… Pegamos bastante vento a partir da P3. Quando chegamos no cume, fomos para a direita seguindo os totens para acessar a rota de descida Leviathan. Pegamos bastante chuva no rapel…

A noite no abrigo rolou um super bolo e fogos em comemoração ao Dia Nacional da Suíça. O pernoite no abrigo sem refeição saiu por CHF 22,00 por pessoa com a carteirinha do clube, não associados pagam  CHF 33,00. O pernoite com café da manhã e jantar custa CHF 70,00. Nós éramos as únicas pessoas preparando rango, Todos os escaladores pagam abrigo com meia pensão para não subir a trilha com muito peso, mas também porque o abrigo não tem estrutura para hospedes prepararem seu próprio rango, mas nós não sabíamos deste detalhe :-/

No dia seguinte 02/08 descemos a trilha em menos de 2h, fomos até uma cachoeira perto do parking e partimos para Hospental. Lá, dormimos no albergue Jugendherberge Hospental, o valor por pessoa com café da manhã  incluso é de CHF 38,00.

Existe a possibilidade de fazer a travessia Salbit – Salbitbrücke – Voralphütte que passa por uma ponte alpina de 90m de extensão. Este percurso é classificado como T4 e leva de 4 a 5 horas. O percurso tem vista para as geleiras de Susten Horn e Dammakette. O trecho requer experiência de montanhismo devido ao terreno pedregoso e a necessidade de superar uma escada de ferro de 45 metros de comprimento. As informações sobre o abrigo Voralphütte estão no site.

Dia 03/08 partimos para Furkapass novamente, desta vez com tempo bom, o plano era escalar a via Conquest Paradise 5c+ 2 p.a. (5c obl) no setor Galengrat. Pegamos a estrada umas 8h30. Começamos a caminhar em Furkapass por volta das 9h15, porém o acesso à base é por um terreno bastante instável e é preciso atravessar um pequeno glaciar. Andamos até o abrigo Sidelenhütte e tentamos encontrar o caminho para a base, porém às 11h20 analisamos os riscos e desistimos, o terreno era muito instável para o pé da Núria que está se recuperando de uma lesão recente e ainda tinha que dirigir até Zurich após a escalada, para eu poder pegar o voo de volta ao Brasil no dia 04/08 cedo. A montanha não vai fugir, voltaremos ano que vem 😉

Escalada na Suiça, algumas vias do país do chocolate | Rio Caminhadas.com.br

O Objetivo era uma via nessa grande bloco destacado a frente na paisagem… os cascalhos estão sobre o glaciar, para chegar até a base da via é preciso passar por ele… já era tarde, desistimos 🙁

 

Deixe um comentário