El Chaltén | Acampando pela patagônia argentina

19 de abril | Camping De Agostini e volta para a cidade

Às 7h da manhã havia um céu estrelado sobre nós, dando um pouco de esperança quanto à possibilidade de fotografar a laguna e cerro Torre ao nascer do sol, mas quando chegamos às margens havia uma cortina de nuvens cobrindo tudo, inclusive os vários tripés já montados ali com a mesma ideia.

El Chaltén | Rio Caminhadas.com.br

Insistimos em fazer algumas fotos, que não ficaram boas, e voltamos ao camping para um café da manhã pobre.

Fomos reconhecer os arredores… na margem esquerda da lagoa, paramos em uma placa de perigo, onde dizia ser necessário equipamento para atravessar para o outro lado do rio por uma tirolesa, além de autorização do parque. Contornamos e fomos em direção ao Mirante Maestri, onde não chegamos, devido à chuva e ventos que estavam decididos a nos derrubar barranco abaixo.

El Chaltén | Rio Caminhadas.com.br

El Chaltén | Rio Caminhadas.com.br

Voltamos para o camping e raspamos o que ainda havia de comida, para fazer algo parecido com um almoço, depois de recolher todo o nosso lixo, que uma raposa se interessou e saiu espalhando por todos os cantos. Ainda ganhamos alguns conselhos de um argentino, que também acampava ali e comentou sobre a meliante em questão, além de ratos que poderiam nos transformar em zumbis radioativ… não! 😀 que poderiam transmitir o antavírus e sei mais lá o que. Melhor prevenir.

El Chaltén | Rio Caminhadas.com.br

 

Dica sobre o lixo

O ideal é que você mantenha todo ele pendurado, seja amarrado em galhos com cordinhas ou suspenso em prateleira improvisadas entre os troncos, como vimos por lá. O importante é que nunca os restos sejam deixados diretamente no chão.

 

El Chaltén | Rio Caminhadas.com.br

Desmontamos as barracas e partimos. A chuva esparsa e os famosos ventos patagônicos nos acompanharam durante toda a trilha para a cidade, onde chegamos por volta de 20h ainda com luz entre as nuvens negras que nos seguiram durante a caminhada. Mas ainda não tinha acabado… a partir de onde a trilha termina ainda há algumas boas centenas de metros até nosso destino final. Caminhamos pensando sobre a relatividade de estar desconfortável e como 20min podem durar tanto naquela situação.

Depois de todos esses dias acampando foi muito bom entrar no abrigo e se sentir abraçado pela calor ali de dentro! Colocamos a tralha no quarto, emendamos com um banho e fomos comer no Rancho Grande, ainda com o natureza de mau humor.

Quando voltamos, soubemos que um amigo escalador havia sofrido um acidente durante a descida de uma via a alguns dias antes, exatamente na tarde quando entramos no parque…

Em 2015, também enquanto estávamos em Chaltén, outra amiga nos deixou.

Fomos dormir levando a tristeza para baixo das cobertas, pensando como toda situação pode mudar em instantes…

 

20 de abril | Um dia de descanso

Acordamos na hora que acordamos, depois das 11h, ainda com um pouco de chuva e nuvens negras no céu. Tomamos café na padaria próxima da rodoviária e compramos as passagens para El Calafate (450 pesos), saindo no dia 22, às 7h do Rancho Grande. Nosso vôo decolaria às 12h10 do mesmo dia.

Aproveitamos e fomos ao Centro de Visitantes para colher informações sobre a Volta do Huemul, uma caminhada de quatro dias em terreno mais selvagem. Assistimos um vídeo falando sobre o roteiro. Embora pareça ser bem interessante à primeira vista, para os que procuram belas paisagens, a região de onde tínhamos acabado de voltar oferecia muito mais oportunidades. Para outros propósitos pode ser excelente.

Ainda quando estávamos no Centro de Visitantes olhando uma maquete do parque, uma trilha nos chamou atenção, a que vai até a Loma del Pliegue Tumbado, de onde seria possível ver, ao mesmo tempo, a cadeia do Fitz Roy, o Cerro e a Laguna Torre, o Cerro Solo, além da Laguna Capri e várias outras montanhas. Decidimos que no dia seguinte iríamos lá!

El Chaltén | Rio Caminhadas.com.br

Voltamos para o abrigo, comprando comida para o restante de tempo que ainda tínhamos em Chaltén, demos um tempo e voltamos para atender os desejos dos que ficaram no Brasil, levando “artesanias” do lugar 😀

Foi um dia de descanso para o que estava preparado para nós no dia seguinte…

Fomos dormimos tarde, deixando combinado que faríamos a trilha sob qualquer tempo.

2 comentários sobre “El Chaltén | Acampando pela patagônia argentina”

Deixe um comentário